Viajar com bebê
17 de agosto de 2018

Viajar com bebê: como se preparar e quais cuidados adotar?

Um dos assuntos que afloram a preocupação das mamães é viajar com o bebê, pois, como sabemos, eles são frágeis e demandam ainda mais cautela. Mas nada disso impede que vocês curtam momentos e lugares novos juntinhos. Basta se prevenir e se atentar aos cuidados necessários em viagens, seja de avião, de carro ou de ônibus.

Fizemos esse mini-manual para acalmar você e ajudá-la na hora de planejar o passeio com seu bebê. Ah, apenas um spoiler: não existe idade mínima para viajar com o filhote, mas é indicado que seja após os três meses quando a imunidade dele estará um pouco maior e já estiver tomado as principais vacinas.

Saiba agora mesmo como espairecer e aproveitar a vida com ele sem neuras e com planejamento!

Pé na estrada: viajar com o bebê de carro ou de ônibus

A gente sabe que vida de mãe é uma correria, e que nem sempre dá para se planejar com tanta antecedência. Mas, caso você tenha essa oportunidade, siga esse passo a passo; você não vai se arrepender e terá uma viagem muito mais prazerosa:

  • Defina seu roteiro: se for de carro, determine horários de saída e chegada, locais e horários de parada. Se for de ônibus, pesquise também as paradas e programe-se para saber onde poderá trocar as fraldas e dar uma descidinha com ele;
  • Faça um check-list (anote no celular) os indispensáveis — já, já te falaremos quais são;
  • Pense nas brincadeiras e nas formas de distraí-lo durante o percurso;
  • Escolha uma boa trilha sonora e pense no que gostaria de fazer quando ele estiver tranquilinho: ler um livro, cochilar, dentre outras coisas.

O que levar na viagem

Fazendo a mala com antecedência, você também ficará mais tranquila e livre daquela sensação: “será que estou esquecendo de algo?”. Por isso, já pode copiar esses tópicos para seu check-list:

  • Água e comidinhas para você e o bebê;
  • Saquinhos plásticos para restos de comida, fraldas sujas, roupas usadas;
  • Itens para trocar fralda (que você já carrega no dia a dia);
  • Protetor solar (mesmo no frio!) para você e o bebê;
  • Brinquedos preferidos;
  • Roupinhas e sapatos;
  • Toalhas, mantas, babador, fraldas de pano;
  • Travesseiros e cobertores para vocês (os ônibus costumam ter um ar condicionado forte);
  • Itens do lanche do bebê: pratinhos, mamadeiras, colheres etc.;
  • Uma bolsinha de remédios e primeiros socorros;
  • Cópia dos documentos e a carteirinha do plano de saúde de vocês;
  • Reserve o assento com antecedência (no ônibus, cuidado para não pegar os da parte de trás, perto do banheiro, pois são movimentados e menos confortáveis).

Ah, e se ele estiver na cadeirinha ou no bebê conforto, veja se está soando muito ou se a temperatura está confortável!

Viajar de avião com o bebê: como se planejar

Primeiro, precisamos lembrar que as companhias aéreas só transportam bebês com mais de 7 dias de vida (algumas, a partir do 10°). Para voos nacionais, você precisará do RG do neném ou da sua certidão de nascimento. Já as viagens internacionais demandam passaporte e, algumas, visto.

Faça seu check-in com antecedência, e não se esqueça de informar que está indo com seu bebê, pois você tem alguns direitos, como reservar assentos nas fileiras com assentos mais espaçosos e prioridade no check-in. Leve um bebê conforto ou cadeirinha para ele ficar ainda mais confortável.

Uma dica preciosa é conciliar o horário de voo com a soneca do bebê, principalmente se a viagem for mais longa. Isso vale também para você. Em vez de perder o dia viajando, você aproveita a noite.

E aí, gostou do nosso guia de viagem? Nós separamos muitas outras dicas valiosas para você e seu bebê. Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades!

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

COMENTÁRIOS