Vasectomia
28 de outubro de 2019

Vasectomia: contracepção segura para o homem

A vasectomia é um método tradicional e muito conhecido de esterilização masculina. No entanto, apesar de ser um procedimento altamente seguro, ainda é comum receber pacientes em consultório com dúvidas sobre esse tratamento.

Preparamos este artigo especialmente para você tirar todas as suas dúvidas a respeito desse assunto! 

O que é vasectomia e quando ela é indicada?

A vasectomia é uma intervenção cirúrgica simples que interrompe a circulação dos espermatozoides produzidos pelos testículos e conduzidos para os canais deferentes, que desembocam na uretra do pênis.

O procedimento de esterilização masculina pode ser realizado apenas em homens acima de 25 anos ou que tenham, pelo menos, dois filhos vivos.

A Lei que regula a cirurgia de vasectomia e ligadura tubária na mulher é a Lei do Planejamento Familiar – N.° 9263, de 12 de janeiro de 1996 (DOU 15.01.96).

Como a Vasectomia funciona

A vasectomia é realizada no ambiente hospitalar, por um urologista. O médico realiza um pequeno corte no escroto (“saco”), rompendo os canais deferentes, que conduzem os espermatozoides dos testículos até o pênis.

Dessa maneira, os espermatozoides não são liberados durante a ejaculação e, por isso, o óvulo não pode ser fecundado, evitando a gravidez.

A cirurgia é feita com sedação, e o procedimento dura em torno de 30 minutos, não sendo necessária a internação. O paciente não sente dor alguma, pois permanece sedado durante todo o tempo.

Cuidados após a vasectomia

Mesmo sendo um procedimento simples, é importante saber dos cuidados pós-cirúrgicos necessários:

  • Um acompanhante deve voltar para a casa com o paciente após a cirurgia e, além disso, ele não pode voltar dirigindo;
  • Deve-se usar uma cueca especial durante 1 semana (saqueira);
  • No dia da cirurgia, ao chegar em casa, colocar gelo enrolado em uma toalha sobre o saco escrotal durante 20 minutos a cada hora até dormir. Não é necessário no dia seguinte;
  • Evitar ejaculação na primeira semana;
  • Não é preciso curativo no dia seguinte. Lavar apenas bem com água e sabonete para que os pontos caiam sozinhos;
  • Os pontos caem até 14 dias após a cirurgia;
  • Esperar quatro semanas para voltar às atividades físicas;
  • Esperar uma semana para manter relações sexuais, que devem ser com camisinha do começo ao final da relação, até serem realizados os exames que comprovem o sucesso do procedimento (dois espermogramas com azoospermia, que é a ausência de espermatozoides; um realizado com dois meses e, o outro, com três meses após cirurgia).

É importante lembrar que a vasectomia não altera a potência ou a ejaculação e nem a vontade do homem de ter relação sexual. A vasectomia pode ser reversível, porém as chances de sucesso variam, e as chances de engravidar da parceira após essa cirurgia de reversão são pequenas, por isso, é necessário pensar muito bem antes.

Saiba que o Ibrra acolhe com muito carinho e atenção famílias que desejam realizar a vasectomia e o processo de reversão.

E aí, gostou das dicas? Então, curte nossa página no facebook e fique por dentro de todas as novidades que preparamos para você.

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

Últimos posts por Dr. Bruno Scheffer (exibir todos)

COMENTÁRIOS