Tentantes: A importância da mente nas chances de engravidar
19 de julho de 2017

Tentantes: A importância da mente nas chances de engravidar

Quando um casal está passando por dificuldades para engravidar, é natural pensar em quais problemas fisiológicos estão impedindo a vinda do bebê. Problemas no útero? No esperma? Na ovulação? O que será?

A última coisa que se passa na cabeça é: será minha mente? Sim, a mente. O estresse e distúrbios psicológicos como ansiedade e depressão podem provocar inúmeras alterações no organismo, principalmente nos hormônios masculinos e femininos.

Tentantes passam por uma série de fatores emocionais como medo, ansiedade, pressão da sociedade (e de si mesmos) que podem desencadear exaustão mental.

Por isso, fizemos este artigo para você entender por que manter o controle da ansiedade é importante na preparação da gravidez e como fazer isso. Vem com a gente.

Como a ansiedade altera as chances de engravidar

Confira os principais impactos da ansiedade no seu organismo:

  • Alteração do ph vaginal, deixando-o mais ácido, o que impede a entrada de espermatozoides;
  • Descarga excessiva de adrenalina no corpo, levando à exaustão física e baixa da imunidade;
  • Apenas cerca de 30% dos óvulos fecundados progridem. Grande parte dos óvulos que são expelidos ocorre devido a distúrbios causados pela ansiedade;
  • Ciclos menstruais se descontrolam;
  • Liberação exorbitante de oxitocina (faz com que o útero se contraia e impede que o embrião se mantenha fixo no útero);
  • Pode gerar desequilíbrio na alimentação (uma das principais “válvulas de escape” encontradas pelas pessoas ansiosas é a comida). O sobrepeso e a alimentação desregulada afetam diretamente na fertilidade.

Tentantes: como manter a calma

Controlar os sentimentos e emoções é um grande desafio, mas há sempre uma solução para qualquer problema e um lado positivo para cada situação. Basta mudar sua postura e sua perspectiva diante da situação.

Confira algumas dicas:

  • Alimente-se bem. A alimentação adequada é primordial para o equilíbrio dos hormônios. Além disso, há alimentos que deixam o organismo mais agitado, como açúcares e cafeína. Procure evitar;
  • Pratique atividade física: exercícios físicos liberam endorfina (que causa sensação de bem estar e alegria) e ajudam a aliviar tensões e estresse;
  • Tire um tempo para você: descubra algo de que goste e realize isso todos os dias. Dançar, conversar com amigos, ler um livro, praticar atividade, cozinhar, assistir a um filme… Assim, desfocará os pensamentos e se sentirá melhor;
  • Medite: meditar traz clareza, foco e paz interior. Coloque uma música de que goste (de preferência calma) e respire fundo e lentamente;
  • Evite contar para todo mundo que estão querendo engravidar. Além de evitar pressão por parte das pessoas, quanto menos abordarem esse assunto, com mais fluidez as coisas acontecerão;
  • Namorem sem compromisso e curtam momentos juntos. Façam o que sempre gostaram de fazer e estejam focados um no outro, apenas nisso;
  • Quando vierem pensamentos negativos, pense, rapidamente, em algo que seja positivo para você: um momento especial, uma pessoa que ama, uma oração ou algo que traga felicidade.

Quanto mais tranquilo o casal estiver, maiores serão as chances de engravidar. Há evidências de que a ansiedade e os sentimentos negativos podem atrapalhar a vinda do bebê.

O Ibrra entende os sentimentos e emoções que passam na vida de um casal de tentantes que querem ter um filho, por isso, oferece apoio psicológico durante todo o processo.

Quer saber mais sobre o que você, precisa fazer para aumentar sua família? Confira este artigo com diversas dicas para engravidar com saúde!

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

Últimos posts por Dr. Bruno Scheffer (exibir todos)

COMENTÁRIOS