SHO
9 de junho de 2019

O que é a Síndrome da Hiperestimulação Ovariana?

A Síndrome de Hiperestimulação Ovariana (SHO) é uma complicação decorrente de algum processo de estimulação dos ovários. Essa estimulação pode acontecer de maneira espontânea, devido a uma gravidez, por exemplo, pode ser decorrente do uso de medicamentos específicos ou acontecer devido a outros distúrbios, como os Ovários Policísticos (SOP).  

Nos casos de tratamentos de infertilidade, como a Fertilização in Vitro (FIV), a medicação utilizada estimula os ovários a produzirem muitos folículos que são estruturas que contém os óvulos. Porém, pode acontecer de o organismo feminino ter uma resposta exagerada aos medicamentos e isso pode provocar a SHO.

A síndrome traz consequências para mulher e precisa de cuidados e tratamento. Por isso, neste artigo, vamos lhe ajudar a entender a SHO e seus aspectos. Confira.

Descubra como a SHO afeta o corpo feminino

Os ovários da mulher que é afetada pela SHO ficam hiperestimulados, consequentemente, ele aumenta de volume. Assim, há liberação de metabólitos químicos para a corrente sanguínea que tornam os vasos sanguíneos muito permeáveis. Com uma permeabilidade fora do normal, o líquido extravasa e pode se acumular no abdômen, nos pulmões, no coração ou mesmo nos rins ou no fígado e isso provoca uma série de distúrbios, sintomas e desconfortos. A SHO pode causar a trombose e em casos extremos, mas raros, pode até levar a mulher ao óbito.

Veja quais são os principais sintomas

Os sintomas mais frequentes da Síndrome de Hiperestimulação Ovariana são:

  • Distensão Abdominal;
  • Náuseas;
  • Vómitos.

Contudo, a Síndrome da Hiperestimulação Ovariana é dividida em 3 estágios: leve, moderado e grave. E os sintomas podem variar de um estágio para o outro. Nos casos moderados, a distensão abdominal é mais intensa com forte dor.

Já na SHO grave a mulher sente muita sede, pois ela sofre de desidratação. Além disso, a urina fica muito concentrada e é eliminada em pouca quantidade. Podem surgir também dificuldades respiratórias, manchas vermelhas e quentes na perna, que fica ainda inchada e dolorida. Em casos muito graves pode haver insuficiência renal aguda, trombose e falta de perfusão de tecidos.

Saiba quais são os fatores de risco

Mulheres que apresentam as características descritas são mais propensas a desenvolver a síndrome:

  • Síndrome dos ovários policísticos (SOP), pois a mulher já possui um grande número de folículos;
  • Menos de 30 anos de idade;
  • Peso corporal baixo, ou seja, mulheres mais magras, pois tendem a uma resposta melhor a estimulação ovariana;
  • História de SHO anterior;
  • Teste de gravidez positivo, principalmente se for uma gravidez múltipla (gêmeos).

Conheça os tratamentos

A SHO não possui um tratamento específico, assim os médicos se dedicam a aliviar os sintomas e prevenir os problemas. São usados medicamentos para dor, para conter ou aliviar náuseas e vômitos e soro quando há desidratação e para conter a trombose.

A SHO e gestação: entenda a relação

A SHO pode estar presente na gravidez, durante as primeiras semanas, mas a maioria dos sintomas desaparece rapidamente. Não há qualquer evidência de problemas para o bebê como resultado da síndrome, basta apenas tratar os sintomas e ter um acompanhamento médico.

Confira como prevenir e os cuidados que você pode tomar

É possível prevenir e atenuar a SHO com o uso de doses menores de gonadotrofinas (hormônios usados na estimulação ovariana). Para isso é importante procurar sempre um médico de confiança, principalmente, quando o caso for o tratamento para a infertilidade. Fertilização in Vitro (FIV) e Inseminação Artificial são tratamentos muito sérios e que exigem muita competência dos profissionais envolvidos.

No Ibrra quando a paciente apresenta sinais que poderá desenvolver a SHO moderada ou grave, a estimulação é imediatamente interrompida e o ciclo cancelado.

Por isso, busque uma clínica de confiança, como o Ibrra. Investimos nas mais altas tecnologias e tratamentos e temos profissionais de referência em Medicina Reprodutiva. O sonho do casal que deseja alcançar a gestação é também o nosso sonho, por isso temos tratamentos diferenciados e personalizados.

SAIBA MAIS SOBRE A FIV

Baixe o e-book gratuito  “FIV: Tudo o que você precisa saber sobre o tratamento“.
É só preencher o formulário a seguir para receber o material por e-mail.

Dr. Bruno Scheffer

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

COMENTÁRIOS