o que é ovário policístico
12 de abril de 2019

Ovários Policísticos e a Fertilidade

Todos os meses as mulheres passam por um ciclo hormonal que desencadeia na menstruação. Desde a puberdade, elas se acostumam a conviver com cólicas, sangramentos e outros sintomas. Contudo, esse ciclo hormonal pode sofrer alterações e alguns distúrbios podem surgir. Um distúrbio comum e que gera muitas dúvidas, principalmente em mulheres que desejam engravidar, é a Síndrome dos Ovários policísticos. Segundo o Serviço de Endocrinologia do Hospital das Clínicas de São Paulo, a condição atinge entre 5% a 10% das mulheres em idade reprodutiva. 

Afinal, o que é ovário policístico?

A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é distúrbio endócrino, em que  a hipófise, glândula que regula a produção hormonal, estimula a liberação de andrógenos em excesso. Assim, há um comprometimento no amadurecimento dos óvulos, processo que ocorre todo mês, provocando alterações na ovulação e, consequentemente, no ciclo menstrual.

Vale ressaltar que o aparecimento de cistos durante o processo de ovulação faz parte do funcionamento normal dos ovários. Porém, eles desaparecem a cada ciclo menstrual. Em mulheres portadoras da Síndrome de Ovários Policísticos (SOP) esses cistos não desaparecem, fazendo com que toda a estrutura ovariana sofra alteração, o que pode tornar o órgão até três vezes mais largo do que o normal.

Quais são os sintomas da SOP? 

Além das alterações no ciclo menstrual, que pode atrasar ou não vir em alguns meses, existem outros sinais que indicam a Síndrome dos Ovários Policísticos: 

  • Ganho de peso;
  • Aumento de pelos no rosto, seios e abdômen;
  • Excesso de peso e/ou obesidade;
  • Acne e aumento da oleosidade cutânea;
  • Dificuldade para engravidar;

Há uma causa específica?

Ainda não se sabe ao certo quais são as causas do ovário policístico, mas acredita-se que, além da herança genética, haja relação com a resistência insulínica e a obesidade.

Síndrome dos Ovários Policísticos e a fertilidade

A maior produção de hormônios masculinos nas portadoras de SOP é um dos fatores que podem afetar a fertilidade feminina. O ciclo menstrual desregulado e a menor ovulação também são fatores que podem dificultar a gravidez.

Entretanto, a mulher que diagnosticada com a SOP não está impedida de engravidar naturalmente, em determinados casos a gravidez pode acontecer.

Se após mais de um ano de tentativas o casal não conseguir engravidar naturalmente, é possível contar com várias alternativas da Medicina Reprodutiva, como:

-> Estimulação para a ovulação;

-> FIV (Fertilização in vitro).

-> E a Ovulodoação.

Quer saber mais sobre este assunto? Leia o artigo sobre como engravidar com a SOP (Síndrome do ovário policístico ) ou entre em contato com a nossa equipe!

COMENTÁRIOS