O que é gonorreia e porquê ela pode gerar infertilidade
14 de agosto de 2017

O que é gonorreia e porquê ela pode gerar infertilidade

Muitos tabus e mitos cercam a sexualidade e a fertilidade, principalmente quando se trata de uma Doença Sexualmente Transmissível (DST). Algumas pessoas, por medo ou vergonha, protelam um tratamento, o que gera sérias consequências e sequelas.
Por isso, é necessário informar-se sobre esse assunto para cuidar da própria saúde. A gonorreia, por exemplo, é uma doença que afeta homens e mulheres, mas muitas pessoas nem se dão conta.

A situação está cada vez mais complicada em relação a essa doença. A OMS fez alerta para o aumento de casos não tratáveis. A cada ano, estima-se que 78 milhões de pessoas sejam infectadas.

Entenda o que é gonorreia, os meios de prevenção, suas causas e como essa doença pode impactar na fertilidade.

O que é gonorreia

É uma doença infecto-contagiosa sexualmente transmissível (DST), causada pela bactéria Neisseria Gonorrheae, que infecta especialmente a uretra e desenvolve sintomas diferentes em homens e mulheres.

Na mulher, a gonorreia pode ser assintomática. Os principais sintomas na mulher e no homem são dor e ardência ao urinar e corrimento branco-amarelado, semelhante a pus. Eventualmente dissemina-se pela corrente sanguínea e agride as grandes articulações ou causa feridas na pele.

Gonorreia e a infertilidade

Se não for adequadamente tratada, a gonorreia pode atingir outros órgãos.

  • No homem, a infecção pode alcançar o testículo e o epidídimo (pequeno ducto que coleta e armazena os espermatozoides produzidos pelo testículo), alterando a produção de espermatozoides e tendo como consequência a infertilidade;
  • Na mulher, pode chegar ao útero, às tubas uterinas e aos ovários e provocar um processo inflamatório que, além da infertilidade, é responsável por uma complicação grave, chamada doença inflamatória da pélvis.

Melhor forma de prevenção

A gonorreia é uma doença extremamente séria. De acordo com a Dra. Teodora Wi, da Organização Mundial de Saúde (OMS), as bactérias que causam a doença são particularmente inteligentes. Segundo ela, toda vez que se utiliza uma nova classe de antibióticos para tratar a infecção, as bactérias evoluem para resistirem ao medicamento.

Usar camisinha é a única maneira de se prevenir. Se a pessoa foi infectada, quanto antes procurar atendimento médico, maiores serão suas chances de receber um tratamento eficaz.

Formas de tratamento da gonorreia

O tratamento para a fase inicial da doença é realizado da mesma maneira para homens e mulheres: a partir da ingestão de antibiótico. Lembrando que o parceiro deve ser sempre investigado e tratado.

Existe ainda um tratamento caseiro complementar indicado nesses casos: o chá de Equinácea, pois esta planta medicinal tem propriedades antibióticas e imunoestimulantes, ajudando a eliminar a bactéria e a fortalecer o sistema imune.

Indica-se abstinência sexual até que todos os sintomas desapareçam. Nos casos assintomáticos, deve-se evitar relações por pelo menos uma semana após o tratamento.

Toda DST pode ser evitada. Usar camisinha é a melhor forma de prevenir qualquer Doença Sexualmente Transmissível. Cuidar da sua saúde só depende de você.

Agora que você já sabe o que é gonorreia e que essa doença pode causar infertilidade, leia este artigo “Infertilidade Masculina: Quais são os principais fatores causadores” e saiba mais sobre o assunto.

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

COMENTÁRIOS