Fator Tempo FIV
20 de novembro de 2017

Como o fator tempo é fundamental para a FIV e suas chances de sucesso

O tempo é mesmo precioso e um fator determinante em nossas vidas. Há momentos em que pedimos para ele correr, enquanto, em outros, pedimos para ele “esperar um pouco”. O fato é que a vida passa tão rápido que chega uma certa hora em que achamos ser tarde demais para realizar determinados sonhos.

Um exemplo claro disso é a maternidade. As mulheres têm adiado a maternidade para buscar outros caminhos, mas chega um determinando momento em que acreditam ser a hora certa para aumentar a família. Aí uma pergunta vem à tona: “será que é tarde demais?”.

Realmente, o fator “tempo” é determinante para as chances de sucesso da FIV. Entenda por quê.

Qual é a relação entre a idade da mulher e as chances de sucesso da FIV?

Para entender melhor essa questão, você se lembra como a Fertilização In Vitro é realizada? As etapas básicas são:

  • Estimulação do ovário para a produção de óvulos;
  • Retirada dos óvulos do corpo da mulher;
  • Fecundação do óvulo em laboratório;
  • Transferência do embrião já fecundado para o útero da mulher.

Nesse sentido, os principais pontos de observação são:

  • Diferentemente do homem, que produz espermatozoides ao longo da vida, a mulher já nasce com um número determinado de ovários, que diminui com o tempo (aos 50 anos, ele chega a zero);
  • Além da quantidade, a qualidade dos óvulos produzidos cai com o avanço da idade;
  • A qualidade do embrião formado após a fecundação também reduz;
  • Os níveis dos hormônios sexuais e fundamentais à fertilização diminuem drasticamente.

Lembrando que, antes dos 35 anos e com uma fertilidade normal, as chances de engravidar durante cada ciclo de ovulação estão em torno de 25%. No climatério (fase anterior à menopausa), as chances caem para 10%. Mesmo o ciclo menstrual sendo irregular, ainda existe ovulação, por isso uma gravidez é totalmente possível, mesmo que seja rara.

Por todos esses motivos, o tempo influencia tanto nas chances de sucesso da FIV.

Qual é o limite de idade para engravidar e como minimizar os problemas ligados à gravidez tardia?

Após os 40 anos, a gravidez torna-se mais difícil de ser concebida, mas ainda é possível pela FIV. Mas somente um médico especialista em reprodução humana poderá avaliar as condições para o procedimento, pois a resposta dependerá do estado de saúde da mulher e de outras variáveis.

Lembrando que as condições de saúde do homem também são determinantes e que, aos 60 anos de idade, os níveis de testosterona e a produção de espermatozoides diminuem. Para evitar problemas ligados à reprodução tardia, os homens e as mulheres podem realizar o congelamento dos seus gametas.

O congelamento de óvulos deve ser realizado até os 35 anos, e consiste na coleta em laboratório e no esfriamento rápido conhecido como vitrificação, que mantém as células intactas e aumenta a taxa de aproveitamento na FIV para mais de 90%, uma vez que as propriedades dos óvulos se mantêm.

Dessa maneira, ambos podem evitar possíveis problemas genéticos e cromossômicos no bebê e ainda programar a concepção tranquilamente. Falando nesse assunto, saiba neste artigo tudo sobre gravidez em idade avançada.

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

COMENTÁRIOS