Menstruação e Fertilidade: Qual a relação entre elas
18 de dezembro de 2019

Menstruação e Fertilidade: Qual a relação entre elas?

Muitas querem que ela chegue logo. Por outro lado, ela também pode ser indesejada, principalmente por causar cólicas, desconfortos, mudança de humor e ser um sinal de que a gravidez não aconteceu.

A menstruação e fertilidade têm tudo a ver, sabia? Desejada ou não, ela está relacionada com as possibilidades de engravidar. 

Por que menstruação e fertilidade estão relacionadas

A menstruação é a descamação das paredes internas do útero quando não há fecundação, e é caracterizada pelo sangramento através do canal vaginal. A menstruação faz parte do ciclo menstrual, que é composto por três fases:

  1. Folicular (dura aproximadamente 12 dias, fase em que ocorre a menstruação);
  2. Ovulatória (meio do ciclo, quando a ovulação acontece, ou seja, o óvulo é expelido, coletado pela tuba uterina e ‘”espera” para ser fertilizado);
  3. Lútea (inicia-se após a ovulação. Fase na qual o útero é preparado para a implantação do embrião).

O ciclo menstrual dura, normalmente, 28 dias. Porém, os ciclos ovulatórios existem com maior ou menor duração e apenas dois desses dias são considerados períodos férteis. A mulher só libera um ou dois óvulos uma vez por mês.

Menstruação e fertilidade se relacionam diretamente devido ao período fértil, que ocorre, geralmente, no meio do ciclo menstrual (a contar do primeiro dia da menstruação). É nessa fase que as chances de engravidar aumentam.

Mas há outros motivos para essa relação ocorrer.

Menstruação e produção de hormônios femininos

A menstruação gera intensa produção de hormônios no corpo da mulher. O ciclo menstrual é controlado por substâncias e hormônios como a progesterona e o estrógeno, esses produzidos pelos ovários.

Durante a menstruação, os níveis de hormônios sexuais no sangue se mantêm baixos. Logo após este período, o estrógeno é produzido, e ele é o responsável por estimular o crescimento das células da parede interna uterina (endométrio). Essas mudanças são fundamentais para preparar o útero para o caso de implantação do embrião (consequente gravidez).

Caso não ocorra a fecundação, há a queda de estrógeno e progesterona, fazendo com que as células endometriais se desprendam da parede do útero. Essas células e o sangue dos pequenos vasos rompidos são expulsos do corpo através do canal vaginal, ocasionando a menstruação.

Por que as chances de engravidar no climatério diminuem

O climatério ocorre, normalmente, entre os 45 e 50 anos da mulher, e marca a fase de transição do período fértil para o não-fértil, devido à diminuição dos hormônios sexuais produzidos pelos ovários.

Como consequência dessa fase, ocorre a menopausa, a última menstruação da mulher. As chances de engravidar neste período são ínfimas porque a produção de hormônios e o funcionamento dos ovários não são mais os mesmos.

Menstruação e fertilidade estão diretamente relacionadas. Seu ciclo menstrual diz muito sobre sua saúde e as reais condições de ter um bebê. Por isso, é importante observar-se e conhecer o funcionamento do próprio corpo.

Se você deseja saber mais sobre este assunto, leia este artigo sobre menstruação irregular e fique por dentro!

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

Últimos posts por Dr. Bruno Scheffer (exibir todos)

COMENTÁRIOS