Fertilização in Vitro
19 de agosto de 2019

4 passos que podem mudar a sua vida – Como funciona a Fertilização in Vitro?

Só quem já foi uma tentante sabe como é especial ver o resultado positivo em um exame de gravidez. Os momentos de compartilhar a notícia com os familiares, de descobrir o sexo e de preparar cada detalhe para a chegada do bebê são inexplicáveis. 

No entanto, sabemos que para uma grande parcela de casais esses momentos não são tão fáceis de serem vividos. Você sabia que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), no Brasil 1 em cada 10 casais apresenta problemas de fertilidade? No mundo, o número de pessoas com dificuldade para engravidar é de aproximadamente 60 milhões.

A boa notícia é que a Medicina Reprodutiva aprimora, a cada ano, as técnicas que permitem aos casais inférteis realizar o sonho de construir uma família. Um dos tratamentos mais tradicionais e mais realizados atualmente é a Fertilização in vitro, conhecida como FIV.

Como funciona a FIV?

A Fertilização in vitro ou FIV é um procedimento médico em que a fecundação do gameta feminino e masculino ocorre em laboratório. A técnica é popularmente conhecida como “bebê de proveta”, já que a proveta é um dos instrumentos utilizados no laboratório de embriologia. Atualmente, a FIV (Fecundação in Vitro) conta com diversas técnicas: a convencional cujo, a ICSI (Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoides), e a mais recente e moderna, FIV PGD. As principais etapas que envolvem a FIV são:

  1. Estimulação Ovariana

Para atingir melhores taxas de êxito com a FIV é necessário estimular os ovários com injeções diárias de hormônios, durante o período que pode variar entre 7 e 10 dias. Neste caso os ovários irão produzir mais de um óvulo, visando obter vários pré-embriões.

  1. Punção e Fecundação

Através de ultrassonografia e análises hormonais é possível comprovar que os folículos, onde encontram-se os óvulos, estão no tamanho adequado. A partir deste momento aplica-se a última injeção para induzir que os óvulos amadureçam. Exatamente 36 horas após esta injeção, a paciente é levada ao bloco cirúrgico onde os óvulos são captados e levados diretamente ao laboratório. Este procedimento é totalmente indolor, já que a paciente é levemente sedada. No laboratório os óvulos serão colocados em contato com os espermatozoides. Os pré-embriões obtidos serão observados entre o período de 2 até 5 dias, para então serem transferidos ao útero.

  1. Transferência Embrionária

Após rigorosa avaliação dos pré-embriões, é decidido diretamente com o casal a quantidade que será transferida. A transferência de embriões é totalmente indolor, realizada com a paciente acordada, com duração que pode variar entre 10 e 15 minutos. Os pré-embriões excedentes são congelados, sendo que os bloqueados são descartados.

  1. Congelamento de pré-embriões

Os pré-embriões excedentes e de boa qualidade são congelados através da técnica de Vitrificação, utilizando o método Cryotop. Estes pré-embriões também podem ser utilizados posteriormente

Quem pode recorrer à Fertilização in Vitro?

São vários os casos de pessoas que procuram a Fertilização in vitro. As principais indicações médicas para a FIV são:

  • Bloqueio das trompas de falópio, também conhecido como tuba uterina, o que impede a passagem do espermatozoide;
  • Baixa produção ou movimentação de espermatozoides;
  • Falha de 2 a 3 ciclos de inseminação artificial;
  • Idade materna avançada no caso de mulheres aos 40 anos ou mais;
  • Baixa liberação de óvulos;
  • Diagnóstico de endometriose;
  • Mulheres que fizeram ligadura das trompas, procedimento que impede a passagem do espermatozoide e, consequentemente, a fecundação do óvulo;
  • Homens que fizeram vasectomia (esse procedimento impede que o homem libere o espermatozoide).

Queremos realizar a FIV: por onde começar

Primeiro, escolha a clínica de fertilização. Essa escolha impactará no momento mais importante e delicado da vida do casal. Atualmente, existem várias, e é preciso considerar diversos fatores antes de tomar a decisão, como disponibilidade do médico, variedade de serviços, equipamentos e instalações e credenciais da clínica.

Portanto, pesquise, busque referências, considere os custos, mas lembre-se sempre que a saúde e a segurança da sua família devem vir em primeiro lugar.

O Ibrra possui profissionais altamente cuidadosos e capacitados, que podem ajudar você na busca do seu sonho de constituir uma família.

Você ainda tem dúvidas sobre o assunto? Deixe suas perguntas nos comentários ou entre em contato conosco. Adoraremos ajudar você!

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

Últimos posts por Dr. Bruno Scheffer (exibir todos)

COMENTÁRIOS