Engravidar aos 40 anos
23 de abril de 2019

Engravidar aos 40 anos – É possível?

Carreira, compromissos, a falta do parceiro ideal, estudos, viagens são alguns dos fatores que podem adiar o sonho da maternidade para as mulheres.

Houve um tempo em que gravidez tardia era tido como algo improvável e muito perigoso. Porém, com a evolução da medicina tal possibilidade está deixando de ser algo inimaginável e se tornando cada vez mais possível e seguro.

É possível engravidar aos 40 anos de maneira natural?

Sim! Após os 40 anos de idade, a mulher pode engravidar naturalmente. Contudo, vale destacar alguns fatos importantes:

  • Após os 40 anos há 50% de engravidar por meios naturais dentro de um ano;
  • Aos 43 anos, essa chance cai para 1%;
  • Depois de 45 anos é quase impossível engravidar a partir dos seus próprios óvulos. Afinal, por uma questão fisiológica o número de óvulos diminui expressivamente nessa faixa etária.

Vale ressaltar que manter um estilo de vida saudável, evitando o estresse, com a prática de exercícios físicos e uma boa alimentação, favorecem a gravidez de se concretizar.

 

Existem vantagens na gravidez tardia?

É importante compreender que a gravidez tardia tem suas vantagens. A mulher após os 40 anos já está mais madura e tem uma outra visão da vida, do mundo e da maternidade. Com um planejamento adequado, a gravidez aos 40 pode ser mais bem aproveitada pela mulher e por seu parceiro. Nessa fase, em geral, os problemas financeiros e de carreira já foram resolvidos e há mais tempo para o filho.

Estudos apontam que após os 40 as mulheres são mais instruídas, têm carreiras profissionais mais consolidadas e são mais propensas a amamentar. Contudo, cuidados extras são importantes para prevenir a ocorrência de algumas complicações, como: doenças cardíacas, pressão arterial elevada e diabetes gestacional. Após os 40 anos, há também maiores chances de existirem problemas cromossômicos no bebê, como a síndrome de Down.

A opção pela inseminação

A inseminação artificial se trata da injeção de espermatozoides no útero, no período de ovulação. Atualmente, as mulheres que não possuem um parceiro tem como engravidar aos 40 anos utilizando óvulos de um doador de espermas.   As que já possuem um companheiro podem utilizar o espermatozoide do parceiro para o procedimento.

A inseminação é uma boa opção de tratamento para mulheres com mais de 40 anos que ainda possuem óvulos de qualidade. Para saber tal aspecto, a mulher deve consultar um médico especialista e fazer os exames necessários para averiguar os aspectos quantitativos e qualitativos de seus óvulos.

 

A fertilização In Vitro é uma alternativa com grandes chances de sucesso

A Fertilização in vitro ou FIV é um procedimento com o objetivo de tratar a infertilidade e que tem por característica:

  • A fecundação do óvulo feita em laboratório;
  • A fertilização e cultura do embrião também feitas em laboratório;
  • A transferência do embrião já fecundado para o útero da mulher após período de 2 a 6 dias da fertilização.

A FIV surgiu para aumentar significativamente as chances de sucesso no tratamento para que a mulher conquiste a tão almejada gravidez. Afinal, com tamanha precisão, a chances de sucesso são altíssimas já na primeira tentativa, mesmo para mulheres após os 40 anos. 

Se a mulher tiver algum problema de fertilidade, no qual a ovulação é prejudicada ou impedida, ela pode considerar a possibilidade de ovulodoação.  Isso acontece quando uma mulher precisa de óvulos e a outra quer ajudar. Desse modo, uma concretiza o sonho da outra. Saiba mais no site.

Ainda tem alguma dúvida sobre como engravidar aos 40? Então, escreva nos comentários ou deixe seu contato conosco.  

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

Últimos posts por Dr. Bruno Scheffer (exibir todos)

COMENTÁRIOS