8 de outubro de 2019

Chá para engravidar – Existe mesmo?

O chá é uma bebida antiga que traz inúmeros benefícios à saúde. Existem chás que ajudam a desinchar, outros indicados para curar doenças ou resfriados indesejados. Mas você sabia que existem chás específicos para quem deseja engravidar?

Sim! Quem está tentando engravidar pode contar com mais esse recurso natural. Mas é preciso tomar cuidado, pois existem aqueles que podem atrapalhar esse momento e que não são indicados em hipótese alguma para gestantes.

Chá para Engravidar: Quais são indicados

Alguns chás são chamados de “chás da fertilidade”, pois aumentam as chances de engravidar de maneira natural. Isso acontece porque suas propriedades ajudam a regular os hormônios, estimular a ovulação e a produção de espermatozoides, além de proporcionar melhorias no sistema imunológico do casal.

  1. Chá para o ciclo da mulher (regula os ciclos, estimula a produção de muco cervical e tonifica o útero).

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de alecrim;
  • 1 colher de sopa de urtiga;
  • 2 colheres de sopa de artemísia;
  • 1 colher de sobremesa de cavalinha;
  • ½ litro de água.

Modo de preparo:

Coloque a água no fogo e, quando começar a levantar fervura, desligue. Adicione as ervas, tampe e deixe esfriar. Tome 250 ml em jejum pela manhã e 250 ml à noite, após o jantar, durante 3 ciclos. Este chá deve ser tomado do primeiro ao 14º dia do ciclo.

  1. Chá para cuidados com o órgão masculino (combate problemas da próstata, infertilidade e impotência masculina).

Ingredientes:

  • 4 colheres de sopa de sementes de linhaça;
  • Água fervente.

Modo de preparo:

Para fazer o chá de linhaça, coloque 4 colheres de sopa de sementes de linhaça em um litro de água fervente, abafe e aguarde 10 minutos. Em seguida, coe e tome de 2 a 3 xícaras por dia.

Quais chás devem ser evitados?

Confira os principais chás que a mulher deve evitar:

  • Chá de canela (pode provocar constrição sanguínea e contração dos músculos do útero);
  • Chá de hortelã (diminui a produção de leite, razão pela qual deve ser evitado durante a gravidez e principalmente durante a amamentação);
  • Chás abortivos (possuem efeitos tóxicos que podem causar abortos):
  1. Boldo;
  2. Chá de Arruda;
  3. Cipó-Mil-Homens;
  4. Erva-de-Bicho,
  5. Buchinha do Norte;
  6. Confrei;
  7. Espirradeira;
  8. Melão-De-São-Caetano;
  9. Erva-de-Santa-Maria.
  • Chá preto, verde, branco, mate e banchá (aceleram o metabolismo e podem causar mal-estar e palpitações cardíacas).

Os chás fazem muito bem à saúde, mas é preciso saber quando são indicados e quais as suas contraindicações. Por isso, saiba antes se o chá que você está ingerindo pode ajudar a fertilidade ou afetar o sonho da maternidade. Havendo dúvidas, consulte um médico de confiança.

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

Últimos posts por Dr. Bruno Scheffer (exibir todos)

COMENTÁRIOS