6 de novembro de 2018

Alimentação pós-parto: alimentos recomendados para a sua saúde

Sabe aquela famosa frase: “você é o que você come”? É a mais pura realidade. A alimentação é o pilar principal da saúde do ser humano. Quando o assunto é gravidez, então, essa passa a ser uma das principais preocupações das mamães. A alimentação também interfere nas chances do sonho de ser mãe ser realizado. Existem até alimentos que ajudam a engravidar, você sabia?

E quando o assunto é alimentação pós-parto, envolve a questão do leite materno, que chegará até o bebê. Então, tudo que você come interfere, também, na saúde do seu filho. Mas também não precisa radicalizar. O ideal é a busca do equilíbrio de acordo com a suas necessidades e realidade.

Aqui, daremos dicas para uma alimentação saudável sem neuras e o que as mamães costumam relatar sobre as mudanças no corpo durante esse período!

 

A fase do pós-parto: como a alimentação pode aliviar os sintomas mais comuns

Nem todo mundo sabe, mas, no pós-parto, a mulher costuma ter uma perda de peso acelerada e queda de cabelo (geralmente, após três meses) devido à mudança nos níveis hormonais femininos no organismo.

Para que a perda de peso ocorra de maneira saudável e seu cabelo fique mais forte, opte por alimentos ricos em ferro, proteínas, vitamina A e zinco, como:

  • Carne vermelha, vegetais verde-escuros (como brócolis e couve) e cereais integrais como aveia e quinoa são ricos em ferro. Sentiu falta do feijão? Não o citamos aqui porque ele causa cólicas no bebê, e falaremos disso mais adiante;
  • Cenoura, batata doce e manga são ricos em vitamina A. O leite de vaca também, mas, assim como o feijão, é melhor ser evitado;
  • Carnes de vaca, frango e peixe são ricas em zinco.

 

Alimentação pós-parto para evitar cólicas no bebê

Cada mãe e cada bebê possui organismos diferentes com necessidades diferentes. Você pode encontrar mães que comem chocolate e feijão sem relatar cólicas no bebê, enquanto, outras, se privam desses alimentos e, ainda assim, as cólicas parecem intermináveis.

Para você fazer um teste, lembre-se daqueles que, normalmente, ocasionam cólicas e flatulências em você mesma, como:

  • Feijão;
  • Grão de bico;
  • Iogurte;
  • Leite de vaca;
  • Chocolate
  • Repolho.

Observe seu organismo e tente evitá-los. Veja se haverá algum tipo de reação em seu bebê o fato de evitá-los ou não.

 

Alimentação para se recuperar do parto

Se você passou por uma cesárea, é indicado investir em alimentos ricos em cálcio (como soja, cereal de milho e folhas escuras) e colágeno, que auxilia na cicatrização (gelatina, ovos, frutas cítricas e vermelhas).

De qualquer maneira, a alimentação pós-parto requer uma acréscimo por volta de 400 calorias para garantir boa produção de leite, a boa saúde da mamãe e, claro, para suprir a energia despendida nesse período.

No mais, fracione sua alimentação de 4 a 6 vezes durante o dia, beba muito líquido, tenha cuidado com os doces e derivados do leite, mas não se prive de tudo. Converse com seu médico, faça testes e observe seu corpo.

É mãe de primeira viagem e está na busca sobre mais informações sobre essa nova – e linda – fase da sua vida? Este texto foi feito para você. Saiba tudo que precisa saber.  

Dr. Bruno Scheffer

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

COMENTÁRIOS