Vou ser mamãe - preparos para a chegada do bebê
6 de setembro de 2018

Vou ser mamãe, como me preparar para a chegada do bebê?

O que leva uma mãe a ficar insegura durante a gravidez? Sejamos sinceros, muita coisa! Sendo mãe de primeira viagem ou não, o pensamento “vou ser mãe” vem à tona várias vezes durante a gestação. A chegada do bebê é sempre uma surpresa, e cada gravidez é repleta de particularidades.

Para acalmar o coração das mamães que estão vivendo esse lindo momento, fizemos uma lista com as principais dicas sobre como se preparar para a chegada do bebê. Com elas, você se sentirá mais segura e aquela sensação de “será que estou esquecendo de algo” vai passar.

Já prepare seu lugar de anotações e copie essas dicas!

Comece pelo lar

A casa de vocês é onde o bebê passará mais tempo, então vamos começar pelo aconchego. Saiba que, mais do que lindo, o cantinho deve estar prático e seguro, portanto:

Higiene da casa e tomadas

Para dar boas-vindas ao seu bebê, mantenha os ambientes da sua casa sempre limpos e higienizados. Tome cuidado com itens que costumam acumular poeira, como cortinas, tapetes e até as pelúcias.

Ah, e falando da casa, ao longo do crescimento do bebê (que acontece mais rápido do que você imagina!), tome cuidado com as tomadas e quinas nos seus cômodos.

Roupinhas e brinquedos do bebê

Nos preparativos da casa, não se esqueça de higienizar as roupas e brinquedos do bebê! Lave todo o enxoval antes de começar a usá-lo e esterilize os brinquedos que passarão pelas mãos do bebê para evitar qualquer problema com germes e infecções.

Conforto e praticidade andam juntos

Um berço mais alto é importante para você não forçar a coluna. Não se esqueça de um espaço para trocar o bebê no quarto uma cômoda, por exemplo —, pois é extremamente útil (já deixe pertinho, em caixas ou separadores, os itens de higiene, como algodão, lenços umedecidos, tesourinhas de unha, dentre outros).

Lembre-se do seu conforto e do que é realmente funcional: uma cadeira ou uma almofada em meia lua para você amamentar podem ser fundamentais. Banheiras com suporte e rede de proteção (que mantém o bebê firme sempre sem precisar de esforço físico) vão facilitar seus dias!

E na hora de passear?

A chegada do bebê pode ser mais complicada no início, porque existe um processo de adaptação. No início, as idas ao pediatra para avaliar o desenvolvimento do bebê serão imprescindíveis. Por isso, definir os itens para a malinha do bebê é preciso.

Nos primeiros meses, lembre-se de adquirir um bebê-conforto para os passeios de carro. Atente-se ao modelo e confira se é atestado pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Quer uma dica poderosa? Para você estar sempre perto do seu bebê e, mesmo assim, ter as mãos livres e mais conforto para realizar outras atividades. Para isso, aproprie-se do sling, também conhecido como “canguru”: trata-se de um carregador feito de tecido próprio para ser amarrado ao corpo da mamãe e envolvido no bebê — a posição, você quem escolhe!

Existem estudos que comprovam os benefícios do sling, como: estimular a amamentação, deixar o bebê mais calmo e aumentar o vínculo entre ele e a mamãe.

Planeje-se e priorize os itens que o bebê vai precisar

Já contamos neste post “Vou ser mãe: o que comprar para o bebê” os itens que você não pode esquecer. Para que os pensamentos de “vou ser mãe” sejam mais tranquilos do que preocupantes, já deixe tudo prontinho: lave as roupinhas, faça a mala da maternidade, planeje o quartinho e a decoração desejada. Direcione foco às reais necessidades de vocês dois! Assim torna-se ainda mais prazeroso curtir cada fase desse lindo momento.

Nós preparamos para você textos realmente úteis e informativos sobre a maternidade. Que tal se informar mais? Clique aqui e leia os conteúdos sobre ser mamãe.

Dr. Bruno Scheffer

Dr. Bruno Scheffer

Médico Pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Master em Reprodução Humana Pela Faculdade de Medicina da Universidade de Valência (Espanha). Especialista em Medicina Reprodutiva pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (Espanha). Editor chefe do Tratado de Reprodução Humana Assistida. Membro Editorial do Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida. Membro do European Society of Human Reproduction and Embryology
Dr. Bruno Scheffer

COMENTÁRIOS